Artigo – Teoria da Imprevisão – Aluguéis

No dia de hoje (06/04), o Governador do Estado de São Paulo anunciou, em coletiva de imprensa, a prorrogação da quarentena no Estado até o dia 22 de abril.

Assim, haverá prorrogação dos termos do Decreto nº 64.881/20, que trouxe a restrição de atividades de maneira a evitar a possível contaminação ou propagação do novo coronavírus, consistindo na suspensão do atendimento presencial ao público do comércio em geral, e do consumo local em outras espécies de estabelecimentos.

Em razão disso, surge uma problemática: como cumprir obrigações contratuais em tempos de COVID-19?

Ora, se uma empresa está de portas fechadas, a lógica é que o seu faturamento vá a zero. O mesmo ocorre com os trabalhadores autônomos, que em época de COVID-19, normalmente se veem restritos de exercerem sua profissão. Nem se fale, então, do trabalhador CLT, que em razão de medidas vindas do governo federal, possivelmente teve o seu salário reduzido.

Fato é que a economia do nosso país já está sofrendo fortes impactos com as medidas governamentais, de forma que as pessoas e empresas se veem impossibilitadas de arcarem com suas obrigações financeiras decorrentes de contratos.

Num contrato de locação, por exemplo, uma empresa que possuía faturamento de R$ 100 mil por mês, em tese, tinha plenas condições de arcar com o pagamento de R$ 10 mil por mês a título de locação do espaço utilizado. Porém, estando a empresa com seu faturamento zerado, ou substancialmente reduzido, significa dizer que está havendo um desequilíbrio contratual, e muito provavelmente não conseguirá pagar os alugueres.

Em situações excepcionais como a que vivemos, o Direito traz ferramentas para o reequilíbrio de contratos. Vejamos:

Art. 317, CC. Quando, por motivos imprevisíveis, sobrevier desproporção manifesta entre o valor da prestação devida e o do momento de sua execução, poderá o juiz corrigi-lo, a pedido da parte, de modo que assegure, quanto possível, o valor real da prestação.

Art. 480, CC. Se no contrato as obrigações couberem a apenas uma das partes, poderá ela pleitear que a sua prestação seja reduzida, ou alterado o modo de executá-la, a fim de evitar a onerosidade excessiva.

Há previsão também, no Código de Defesa do Consumidor:

Art. 6º São direitos básicos do consumidor:

V – a modificação das cláusulas contratuais que estabeleçam prestações desproporcionais ou sua revisão em razão de fatos supervenientes que as tornem excessivamente onerosas;

Como se vê, o surto do novo coronavírus no país e o fechamento do comercio em geral, não era algo previsível há meses, quem dirá anos, quando muitos contratos foram assinados. O seu surgimento trouxe, portanto, uma situação de extrema excepcionalidade a todo o mundo, e em razão disso, os prejuízos financeiros estão sendo experimentados por cada um de nós.

Estamos diante de situação que se permite o uso da chamada “teoria da imprevisão”, onde se “autoriza a parte prejudicada pelo desequilíbrio a ajuizar a ação com o objetivo de preservar o contrato e adequar o valor real da prestação” (BDINE JR, 2015, p. 271).

Tem-se como reforço ao exposto acima, o fato de os contratos serem regidos pelo princípio da função social (art. 421, CC), que basicamente traz a ideia de que os contratos  tem uma finalidade perante o corpo social, tal como o de equilíbrio entre os contratantes, bem como o princípio da boa-fé objetiva (art. 422, CC), que em apertada síntese, podemos conceituá-la como o dever atuação leal entre os contratantes, uma atuação refletida, pensando no outro.

Importante destacar que no último dia 03/04 (sexta-feira), o Senado Federal aprovou um projeto de lei (1.179/2020), que visa flexibilizar relação jurídicas privadas durante a pandemia do novo coronavírus. Este projeto segue com a Câmara dos Deputados, para ulterior deliberação, e posteriormente, se aprovada nesta casa legislativa, seguirá ao Presidente da República para sanção ou veto. Ou seja, está a se falar apenas de um projeto, e não uma lei propriamente dita, pois ainda não houve aprovação dos demais citados.

Por fim, tem-se que é flagrante a possibilidade de, por meio do ingresso de uma ação judicial, através de um advogado, que o juiz reduza, ou até mesmo suspenda pagamentos decorrentes de qualquer espécie de contrato, até mesmo o de aluguéis, tenha ele cunho empresarial ou residencial, desde que se demonstre a excessiva necessidade e prejuízos financeiros suportados a uma das partes.

Rafael Matos de Brito – OAB/SP 426.311.

REFERÊNCIAS:

BDINE JR, Hamid Charaf. Código Civil Comentado. Barueri: Editora Manole, 2015.

23 comentários em “Artigo – Teoria da Imprevisão – Aluguéis”

  1. An interesting discussion
    is definitely worth comment. There’s no doubt that
    that you ought to write more about this topic,
    it may not be a taboo matter but typically people don’t discuss
    such subjects. To the next!
    Best wishes!!

  2. 467624 593768When do you think this Real Estate market will go back in a positive direction? Or is it still too early to tell? We are seeing lots of housing foreclosures in Altamonte Springs Florida. What about you? Would enjoy to get your feedback on this. 877986

  3. 619340 972067My California Weight Loss diet invariably is an cost effective and versatile staying on your diet tv show created for people who discover themselves preparing to drop extra pounds and furthermore ultimately maintain a considerably healthier habits. la weight loss 959098

  4. Thank you for the good writeup. It in fact was a amusement account it.
    Look advanced to far added agreeable from you! However, how could we communicate?

  5. 473452 91256Wow, wonderful weblog layout! How long have you been blogging for? you make blogging look straightforward. The overall appear of your web web site is wonderful, let alone the content material! 95145

  6. I am really loving the theme/design of your site. Do you ever
    run into any browser compatibility problems? A small number of
    my blog audience have complained about my website not operating
    correctly in Explorer but looks great in Safari. Do you have any solutions to
    help fix this issue?

  7. I absolutely love your site.. Excellent colors & theme. Did you create this
    site yourself? Please reply back as I’m wanting to create my own personal website
    and want to know where you got this from or exactly what the
    theme is named. Kudos!

  8. 514262 211350Oh my goodness! an wonderful post dude. Thanks a ton Nonetheless I will be experiencing problem with ur rss . Do not know why Not able to join it. Can there be every person acquiring identical rss concern? Anybody who knows kindly respond. Thnkx 548429

  9. Definitely believe that which you stated. Your favourite justification appeared to be at the internet
    the simplest thing to be mindful of. I say to you,
    I certainly get annoyed at the same time as other people think about issues
    that they just don’t know about. You controlled to hit the nail upon the highest and also defined out
    the whole thing without having side effect , people can take a signal.
    Will probably be again to get more. Thank you quest bars https://www.iherb.com/search?kw=quest%20bars quest bars

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.